Palestra reforça os fatores de proteção e riscos do Mal de Alzheimer


Fevereiro é o mês onde procura-se por meio de campanhas, conscientizar a população sobre a prevenção ao Mal de Alzheimer, Câncer, Lúpus e Fibromialgia. Pensando nisso, o Hospital Adventista de Manaus promoveu aos colaboradores uma palestra com a temática “Mal de Alzheimer não deixe cair no esquecimento”.

Um dos principais sintomas do Alzheimer é a perda da memória recente. Segundo a Associação Brasileira de Alzheimer estima-se que no Brasil, o número de pessoas com a doença ultrapasse a marca de 1,2 milhão. Na ocasião, a neurologista, Karoliny Vieira frisou sobre os fatores de riscos, de proteção e o perfil de risco.

Os sintomas são um reflexo da morte de células do cérebro. A doença é neurodegenerativa, ou seja, uma pessoa com Alzheimer passa a ter cada vez menos células e conexões nervosas. “Os maiores fatores de riscos são ligados à área cardiovascular, por exemplo, hipertensão arterial, colesterol alto, sedentarismo, tabagismo e obesidade. Já os fatores de proteção são; maior escolaridade, um estilo de vida ativo, alimentação saudável, práticas de atividades físicas, estimulação cognitiva e a socialização”, explica.

A neurologista reforça que para os pacientes onde os fatores de riscos não foram modificados logo no início, e desenvolveram patologias cerebrovasculares, como AVC, a instituição conta com uma UTI Neurológica e uma Unidade de AVC. Proporcionando ao paciente, um tratamento diferenciado por meio de protocolos, equipe multidisciplinar capacitada e equipamentos de alta tecnologia. Aumentando assim, a possibilidade de reverter o déficit e sequelas que o paciente venha a ter.