Hospital Adventista promove congresso de neurologia


Mais de seis milhões de pessoas morrem no mundo por causa do AVC (Acidente Vascular Cerebral), popularmente conhecido como derrame. De acordo com a estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada seis segundos uma pessoa morre em virtude do AVC. No Brasil, ele é a segunda maior causa de morte, totalizando cerca de 100 mil por ano.

Campanhas de conscientização em relação aos sinais de alertas, seus fatores de risco e a urgência de seu tratamento, são medidas que podem contribuir para a redução dos casos. Segundo a Academia Brasileira de Neurologia (ABN), 90% dos casos da doença são evitáveis.

Pensando nisso, o Hospital Adventista de Manaus promoveu o primeiro “Congresso Urgências e Emergências Neurológicas”. O evento teve duração de três dias, alternados por palestras e mesas redondas. Contou com um painel de aproximadamente 25 palestrantes voltados às mais diferentes áreas, neurocirurgiões, neurologistas, infectologista, médicos residentes, enfermeiros, fisioterapeutas e nutricionistas. As inscrições foram abertas ao público voltado a área de equipe multidisciplinar.

A evolução e o crescimento da Neurologia no Amazonas, manejo do AVC hemorrágico e isquêmico e admissão do paciente com suspeita de AVC, foram algumas das temáticas abordadas. O coordenador do congresso, o neurologista, Denis Birman, reforçou que este evento teve como um dos objetivos frisar sobre a importância da conscientização e combate ao AVC.

“Aproveitamos para realizar o lançamento de três novos protocolos voltados a Cefaleia, AVC hemorrágico e isquêmico. A partir deste mês de dezembro, teremos outra novidade que será a nova UTI Neurológica, e isso será algo novo aqui no estado, pois tanto o setor público e privado não oferece esse tipo de serviço”, conclui o neurologista.